Marinha avalia que crise do óleo foi estabilizada e deve desmobilizar parte das equipes

Marinha avalia que crise do óleo foi estabilizada e deve desmobilizar parte das equipes

Publicado em 29/11/2019
por Daniel Brito às 21:50

A Marinha informou hoje (29) que considera estabilizada a crise pelo avanço do óleo sobre o litoral brasileiro e deve enviar de volta ao Rio de Janeiro, a partir de 20 de dezembro, as tropas que reforçam o combate ao desastre ambiental.

“Basicamente o que toca a praia hoje são vestígios (das manchas de óleo). A quantidade é pequena. O que nos leva a falar que estamos vivendo período de estabilização”, disse o coordenador operacional do grupo de acompanhamento e avaliação da Marinha, almirante Marcelo Francisco Campos.

No dia 20, vai começar a segunda fase da Operação Amazônia Azul, com foco em ações de manutenção e controle, conduzidas por equipes locais da Marinha e agentes de Estados e municípios. As equipes do Rio porém, devem seguir em alerta para retornar às praias em casos de emergências.

Segundo o almirante Campos, há 19 dias não são encontradas manchas no mar. Na última semana, 99% das ocorrências são de vestígios do óleo, afirmou. O militar não descartou, porém, o retorno de grande volume de óleo às praias. “Em face do ineditismo dessa grave ocorrência, estamos nos preparando para tudo”, disse. Ele afirmou ainda que segue como “uma das hipóteses” que o olho tenha sido derramado pelo navio grego Bouboulina.

Foto: