Cátia Raulino é denunciada pelo MP-BA por violação de direito autoral, uso de documento público falso e fraude processual

Publicado em 20/11/2020
por Luan Julião às 09:15

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) denunciou a professora Cátia Regina Raulino por violação do direito autoral, fraude processual e uso de documento público falso. Ela já responde por estelionato e exercício irregular da profissão.

Segundo informações do MP, a acusação foi encaminha na terça-feira (17) à justiça, mas as informações só foram divulgadas hoje, além de afirmar que a suspeita cometeu várias vezes os crimes, sendo assim acusado de concurso material de crimes.

A promotoria pediu também a quebra dos sigilos, bancário, fiscal e telefônico da acusada, além da solicitação de um segundo inquérito policial por causa de indícios de outros crimes que não foram contemplados na investigação de plágio. De acordo com o MP-BA, Cátia fingiu ser advogada e bacharelada em Direito durante oito anos, apresentando diplomas e títulos que nunca teve, a partir do uso de documentos falsos. Ainda segundo o órgão as falsificações permitiram que ela ocupasse cargos que ela não tinha competência em várias instituições de ensino  

Na denúncia, o Ministério Público citou todos os diplomas e títulos falsos usados pela suposta advogada, além de detalhar também os artigos e trabalhos acadêmicos que ela plagiou e publicou, afirmando ser autora das obras de quatro alunos e ex-alunos, quando na verdade ela era apenas orientadora dos trabalhos.

Foto: Divulgação.